Como é o funcionamento técnico de FXS/FXO?

Como é o funcionamento técnico de FXS/FXO?

Para começar, vamos recapitular o que e é FXS e o que é FXO. A FXS (Foreign eXchange Subscriber) é uma interface que faz a sinalização para um telefone analógico ou digital. É um plug que fica na parede, onde o fio do telefone é acoplado e por ali passam o sistema de telefonia, a energia e o som das chamadas. Portanto, é um mecanismo importante para o funcionamento da telefonia e, sem ele, não é possível realizar chamadas telefônicas no modo convencional – além disso, seu papel é muito importante na telefonia digital.

Já FXO (Foreign eXchange 0ffice) é uma interface que recebe sinalização da operadora de telefonia ou de uma central telefônica PABX. Todo telefone possui este plug, que deve ser conectado à interface Foreign eXchange Subscriber (FXS) para funcionar – é ela que permite o acesso do telefone à operadora de telecomunicação.

Em outras palavras, chamamos de FXO uma interface que recebe a linha telefônica analógica. Na prática, ela é um plug no aparelho telefônico, aparelho de fax, central PABX ou adaptador VoIP. Sua função mais aparente e fácil de compreender é indicar se o telefone está no gancho ou fora do gancho.

As portas FXS e FXO funcionam em conjunto. As portas FXO servem para se conectar com as portas FXS fornecidas pelas companhias telefônicas, que por sua vez, conectam o serviço ao aparelho telefônico e permitem que as pessoas façam e recebam ligações. Por isso, são conhecidas popularmente como plugs macho e fêmea. Isso porque elas estão sempre em pares. Uma não funciona sem a outra.

Funcionamento técnico das interfaces FXS e FXO

Para entender o funcionamento das portas FXS e FXO em uma chamada telefônica entre linhas diferentes, é preciso relembrar esta sequência:

Ao estabelecer uma ligação, nosso primeiro passo é retirar o telefone do gancho (dispositivo FXO). Neste momento, a porta FXS detecta que o telefone está fora do gancho. Depois, quando digitamos um número de telefone, ele é transmitido pela interface FXS em DTMF (Tom Duplo de Multifrequência).

Já quando fazemos uma ligação interna, entre ramais, por exemplo, acontece da seguinte forma: ao discar o ramal, a porta FXS recebe a ligação e envia um impulso técnico ao dispostivo FXO anexado; o telefone toca e, assim que a pessoa atender, está estabelecida a ligação.

Fato curioso: a linha telefônica analógica passa cerca de 50 volts de energia DC à porta FXS. É por isso que as pessoas sentem um leve “choque” quando tocam uma linha telefônica conectada. Isto permite que uma chamada seja feita no caso de um corte de energia.

É importante conhecer as definições técnicas, mas você não precisa se preocupar com isso. Você pode contar com os serviços da NFS Professional Services para obter os melhores resultados em telefonia. Entre em contato conosco.

O que é FXS?

O que é FXS?

Sigla do inglês Foreign eXchange Subscriber, o FXS nada mais é do que uma interface que faz a sinalização para um telefone analógico ou digital. Falando mais objetivamente, FXS é aquele plug que fica na parede, onde o fio do telefone é acoplado; por ali passam o sistema de telefonia, a energia e o som. Portanto, é um mecanismo importante para o funcionamento da telefonia e, sem ele, não é possível realizar chamadas telefônicas no modo convencional – além disso, seu papel é muito importante na telefonia digital.

A porta FXS funciona em conjunto com a porta FXO. A FXO serve para conectar com as portas FXS fornecidas pelas companhias telefônicas, que por sua vez, conecta o serviço ao aparelho telefônico e permite que as pessoas façam e recebam chamadas de voz ou envio de fax, por exemplo.

Há quem chame as portas FXO e FXS de plugs macho e fêmea por elas estarem sempre em pares, o que, de um modo bem leigo, não deixa de ser verdade. As duas interfaces funcionam juntas, daí a visão popular de macho/fêmea.

FXS, FXO e sistema VoIP. Qual a relação entre os dispositivos e a telefonia digital?

Quando uma empresa investe em equipamentos que permitam a conexão de linhas telefônicas convencionais (analógicas) a um sistema de telefonia com base na internet (o VoIP), ela entra em contato com as interfaces FXS e FXO.

Isso porque esta transição tecnológica só é possível com estes dispositivos. Tecnicamente, eles são chamados de Gateway FXS e Gateway FXO.

Em telefonia, chamamos de Gateways os dispositivos intermediários utilizados para interligar redes telefônicas. Entenda a importância destes dois dispositivos:

O que é o gateway FXS?

O Gateway FXS é como é chamado tecnicamente o dispositivo utilizado para conectar uma ou mais linhas telefônicas de um PBX a um sistema de telefonia VoIP ou a um provedor. Ele é muito importante para fazer a conexão das portas FXO, normalmente conectadas à companhia telefônica, à web ou a um sistema de telefonia que tem sua base a partir de sinais de áudio enviados pela internet.

O que é gateway FXO?

Já o Gateway FXO é o dispositivo que serve para fazer a conexão de uma ou mais linhas telefônicas analógicas a um IP-PBX. Ele permite que o usuário ligue a porta FXS à porta do gateway, transformando, assim, uma linha telefônica convencional em digital (VoIP).

Se você quiser conectar um aparelho de fax analógico a um sistema de telefone digital, você vai precisar de pelo menos uma porta FXS. Se você quiser usar linhas telefônicas analógicas com o seu sistema de telefone digital (VoIP), você precisa de uma porta FXO por linha.

Portanto, estas duas interfaces são ligadas e necessárias num sistema corporativo de telefonia inteligente.

É importante que você conheça as definições técnicas de sistemas de telefonia, mas não é preciso se preocupar com isso. Você pode contar com os serviços da NFS Professional Services para obter os melhores resultados em telefonia. Entre em contato conosco!

Quais são as vantagens de um IP PBX?

Quais são as vantagens de um IP PBX?

Um PBX é um sistema que conecta ramais telefônicos de uma empresa de fora da rede telefônica pública, bem como para as redes móveis. Um endereço IP PBX (do inglês Private Branch Exchange) é um equipamento privado de comutação telefônica que faz uso da tecnologia de comutação de pacotes, permitindo a utilização de terminais como telefones IP, softphones e outros.

Um PBX fornece vídeo, áudio e comunicação por mensagens instantâneas por meio da pilha de protocolos TCP/IP para a sua rede interna e interliga sua rede interna com a rede de telefonia pública.

Como todo o processo é digital, as soluções de IP PBX oferecem uma série de vantangens às empresas, especialmente no que diz respeito à qualidade no serviço de telefonia, simplicidade de operação e redução de custos.

A seguir veja todos os benefícios de um IP PBX para a sua empresa:

Facilidade de implementação

Qualquer usuário que tenha conhecimentos básicos do pacote Office pode instalar e configurar um IP PBX. Coisa que não acontece quando se trata de um sistema de telefonia privada, no qual é preciso chamar um técnico especializado.

Portanto, além de rapidez, o IP PBX proporciona redução de custos na instalação. Se sua empresa precisa de qualidade de telefonia e simplicidade na instalação, esta é a solução ideal.

Gerenciamento facilitado com interface web

A dependência de técnicos especializados pode trazer lentidão e onerar a operação de uma empresa. Em se tratando de telefonia, os custos podem ser altos e depender da disponibilidade de um fornecedor confiável.

Como a interface dos IP PBX é web, a manutenção torna-se facilitada. Em outras palavras: tudo é feito via internet, então manter a rede e fazer reparos é muito mais simples. Não é preciso que um terceiro entre em ação para fazer manutenção e reparos do IP PBX.

Redução de custos

Se sua empresa tem filiais em cidades e até estados diferentes, você sabe o quanto é caro manter uma comunicação telefônica entre as equipes. A integração de diversas filiais com custo de ligação normal, e até ligações internacionais com preços muito aquém da telefonia tradicional, fazem com que o custo final fique muito mais barato.

Na telefonia “convencional” interligar filiais, especialmente se elas estiverem distantes, numa mesma rede de telefonia, torna-se caro para implementar e para manter.

Infraestrutura mais simples

Diferente da telefonia tradicional, o IP PBX exige uma infraestrutura mais simples. Ele permite conexão em aparelhos diretamente a uma porta padrão de rede (que por sua vez, pode ser compartilhada com um computador adjacente).

Não é necessária uma fiação especifica, podendo ser utilizados os fios de rede.

Facilidade de monitoramento

Imagine o seguinte cenário: a equipe de atendimento ao consumidor lida com situações delicadas de reclamações dos consumidores. Por isso, as ligações precisam ser gravadas e o monitoramento e a avaliação dos atendimentos precisam ser constantes. Num sistema convencional de telefonia analógica, fazer este acompanhamento exige uma quantidade maior de profissionais e o processo é mais lento.

Com um IP PABX, como tudo é controlado via web, torna-se mais fácil tirar relatórios de chamadas e gravar ligações (com armazenamento ilimitado, inclusive), dando mais poder de gerenciamento aos líderes da empresa. Tudo isso de forma descomplicada e com custo baixo.

Mobilidade

Um IP PBX permite a utilização de ramais moveis, como notebooks e celulares, por exemplo. Isso dá mais mobilidade para os profissionais, que podem realizar ligações a qualquer hora, em qualquer lugar e com uma infinidade de dispositivos.

Há ainda a possibilidade de integração com serviços como o Skype, por exemplo. Com o IP PBX, a comunicação fica mais móvel, inteligente e simples.

Integração com outros sistemas

É possível integrar o IP PBX com soluções gerenciais como ERP e CRM, fazendo com que as informações sejam automaticamente alimentadas e processadas neste sistemas. A partir do software CRM é possível dar comando para realizar uma chamada para um cliente ou prospect.

Facilidade de utilização

A operação dos sistemas IP PBX é intuitiva e amigável, facilitando para o usário. A simplicidade é tanta que ligações e até videoconferências podem ser feitas com poucos cliques.

Qualidade do serviço

Diferente da telefonia tradicional, que enfrenta problemas como quedas de energia ou problemas climáticos que podem cortar a conexão, o IP PBX, além de oferecer qualidade superior, não sofre essas interferências. A caixa postal de voz inteligente também é um diferencial.

Que tal aprimorar a telefonia corporativa da sua empresa com um IP PBX?

O que é FXO?

01

Do inglês Foreign eXchange Office, FXO  é uma interface que recebe sinalização de uma operadora ou de uma central telefônica PABX. Todo telefone possui este plug, que deve ser conectado à interface FXS (Foreign eXchange Subscriber) para funcionar – é ela que permite o acesso do telefone à operadora de telecomunicação.

Assim como a FXS, a interface FXO é composta por dois fios – que pode ser o par telefônico, o par metálico ou a linha metálica – e conectores do padrão RJ-11. Estes fios seguem, via cabo telefônico ou outro meio de transmissão, até a central telefônica, que envia os tons de linha (ocupado, desligado etc.) e também energiza o aparelho, reconhece o que o usuário digitou e envia e recebe o som da voz.

Os modens utilizados para que os sinais elétricos digitais trafeguem por outras interfaces e linhas devem dispor de uma interface FXO. Esses modens promovem a modulação e a demodulação do sinal digital sobre a frequência, a amplitude ou a fase, para se conectar à rede telefônica.

Para fazer a conexão entre linhas telefônicas analógicas a um IP-PBX, é preciso a utilização de um equipamento chamado gateway FXO. Este aparelho permite a conexão entre a porta FXS e a porta deste gateway, o que transforma automaticamente uma linha telefônica analógica em uma ligação VoIP.

Para saber detalhes técnicos do funcionamento das interfaces FXO e FXS ao fazer uma chamada, você deve retirar o telefone do gancho – neste momento a porta FXS percebe que o telefone foi retirado do gancho, e digitar o número de telefone – a transmissão desses dígitos se dá pela interface FXS em tom duplo de multifrequência (conhecido tecnicamente como DTMF).

Já quando fazemos uma ligação interna, para um ramal, por exemplo, a interface FXS recebe a ligação e envia um impulso de som para o dispositivo FXO anexado. Em seguida, o telefone toca e pode ser atendido por alguém.

O dispositivo FXO conectado numa porta FXS também é importante na hora de finalizar uma chamada.

Recapitulando, em outras palavras

Chamamos de Foreign eXchange 0ffice, o FXO, uma interface que recebe a linha telefônica analógica. Na prática ela é um plug no aparelho telefônico, aparelho de fax, central PABX ou adaptador VoIP.

Sua função mais aparente e fácil de entender é indicar se o telefone está no gancho ou fora do gancho.

Já o gateway FXO é o que conecta linhas telefônicas analógicas a um PBX IP, permitindo conectar a porta FXS à porta do gateway. Com isso, uma linha analógica se transforma automaticamente em uma conexão para ligação VoIP.

É importante conhecer as definições técnicas, mas você não precisa se preocupar com isso. Você pode contar com os serviços da NFS Professional Services para obter os melhores resultados em telefonia. Entre em contato conosco.

O que é protocolo H323?

O que é protocolo H323?

Para começar, precisamos esclarecer que o H323 é um dos padrões que controlam e proporcionam uma comunicação, conexão ou transferência de dados entre sistemas computacionais. Ou seja, é uma das regras que governam a sintaxe, a semântica e a sincronização de uma comunicação em rede – ou entre redes.

Esse padrão provê uma infraestrutura tecnológica para comunicações de dados, vídeo e áudio em redes baseadas em Internet Protocol (o protocolo IP). Em outras palavras: o H323 permite que produtos de multimídia e aplicativos de diferentes fabricantes possam operar com eficiência para que as pessoas consigam se comunicar com boa velocidade na rede de computadores.

A União Internacional de Telecomunicações (ITU), que é o órgão que define os pradrões de comunicação multimídia para redes locais de computadores, é quem recomenda o H323 para redes TCP/IP e IPX em Ethernet, Fast EThernet e Token Ring.

Qual a importância do padrão H323?

A principal característica do H323 é a flexibilidade, pois ele pode ser aplicado tanto para chamadas de voz quanto para videoconferência multimídia, por exemplo. Ele compensa os efeitos de latência em LANs, proporcionando aos usuários a facilidade de utilização de aplicações multimídia sem que para isso precisem modificar a infraestrutura de rede.

Por essas razões, o H323 está se tornando cada vez mais popular em redes corporativas. Outro ponto positivo do padrão é que além de aumentar a banda larga para redes de arquitetura Ethernet (que estão migrando de 10 Mbs para 100 Mbps), vem provocando a popularização da Gigabit Ethernet no mercado.

O H323 acompanha a evolução tecnológica dos computadores, notebooks, tablets e smartphones, que vêm se transformando em plataformas multimídias cada vez mais potentes, ancorados pelo excelente desempenho dos processadores, bem como chips aceleradores modernos e acessíveis.

As particularidades do padrão H323 têm o apoio tecnológico de grandes corporações mundiais da Tecnologia da Informação, como IBM, Microsoft e Cisco.

Quais as características do padrão H323 que beneficiam as redes corporativas?

Aprovado em 1996 pela ITU, o padrão H323 vem se popularizando, inclusive em empresas de pequeno e médio porte por oferecer muitos benefícios.

A seguir, veja as vantagens mais significativas do H323:

  • Compressão e descompressão de dados de áudio e vídeo, permitindo que diferentes dispositivos de diferentes fabricantes tenham funcionamento comum;

  • Melhores condições de conexão (sem preocupações com velocidade);

  • Equalização de velocidades entre emitente e receptor;

  • Diferentes redes e plataformas operam de forma interdependente (tamanhos e formas, incluindo computadores pessoais e TV a cabo, por exemplo);

  • Arquitetura poderosa e flexível para gerenciar conferências multiponto (mais de três usuários conseguem realizar conferências, por exemplo);

  • Gerenciamento do limite de número de conexões simultâneas para garantir que um tráfego crítico não seja interrompido;

  • Inclusão de usuários de tecnologias, plataformas e dispositivos diferentes numa mesma conferência. Exemplo: computadores que tenham capacidade para áudio podem interagir com computadores com capacidade também para vídeo;

  • Estabelecimento de comunicação entre diferentes redes. Exemplo: uma videoconferência entre uma LAN e outra rede distante (ISDN ou outra).

Sua empresa já utiliza o protocolo H323? Conte para a gente nos comentários!

 

O que é uma visão 360° nos serviços profissionais de Telecom?

O cliente é o maior patrimônio da empresa. Por isso, as operadoras de serviços de telefonia necessitam manter o foco em seu usuário, melhorando sua experiência em cada momento de sua vida. Atendendo suas necessidades por meio de um guia pessoal personalizado, a companhia retêm o cliente ao mesmo tempo que suas receitas aumentam. Mas como descobrir o comportamento dos clientes? Como satisfazê-los atendendo suas necessidades?

A Visão 360° é uma solução completa que fornece uma visão integrada do usuário, gerenciando e produzindo relatórios com suas informações, tendo como base seus hábitos. Também permite implementações personalizadas, proporcionando benefícios mensuráveis.

Leia mais