3 cuidados no uso de rede wi-fi em clínicas e hospitais

0
385

Podemos observar nitidamente as melhorias tecnológicas adotadas pelo setor da saúde. Tanto no Brasil quanto no restante do mundo tudo que antes era anotado em pranchetas e formulários hoje fica registrado de forma digital. Nos Estados Unidos, uma das mudanças após a recente reforma do sistema de saúde é a conversão para os registros médicos eletrônicos (os chamados EMR) e a exigência de acesso à informação via WiFi.

Uma preocupação comum decorrente dessa escolha é o desempenho da rede e, em especial da rede Wi-Fi gratuita. Se você é gestor de TI ou trabalha no setor de tecnologia em hospitais ou clínicas, este pode ser um bom momento de revisar as instalações do WiFi antes mesmo que surjam questões sobre desempenho ou exigências legais.

Dicas sobre WiFi em hospitais e clínicas

Vamos ver a seguir três áreas-chave na solução de problemas de desempenho em uma rede sem fio.

1. Atualize drivers de dispositivos clientes

Parece simples, mas muitos profissionais deixam de lado a simples atualização de drivers. Este é justamente o primeiro passo para a solução de problemas de desempenho de aplicações através de uma WLAN. O WiFi é uma tecnologia em constante evolução e os dispositivos clientes pode ter enorme impacto sobre o desempenho do aplicativo.

As configurações dos drivers clientes devem ser padronizadas sempre que possível. Nessa hora, preste atenção quanto à preferência de banda, modo economia de energia, potência de transmissão e roaming. Cada uma destas configurações pode variar de uma rede para outra, dependendo de um número de fatores. Não custa iniciar pelas atualizações de versão, que podem trazer ajustes e correções de bugs. Muitas vezes problemas que podem tomar tempo de reparo estão bem à vista e basta uma atualização para solucioná-los. Por isso, atualize primeiro e repare depois.

2. Reduza retransmissões

Qualquer protocolo comercial de rede WiFi será capaz de relatar retransmissões. A regra geral é a de manter tentativas abaixo de 10%. Aqui está uma lista de coisas a verificar para reduzir tentativas:

  • Busque um nível de sinal de -67 dBm;
  • Certifique-se que diferentes pontos de acesso (APs) estejam em canais distintos;
  • Use um analisador de espectro para encontrar interferências externas à rede sem fio.

3. Reduza a sobrecarga

Por último, as redes WiFi têm sobrecarga na forma de gestão e controle de tráfego. Embora seja impossível eliminar a sobrecarga, aqui estão algumas das melhores práticas para reduzi-la:

  • Minimize o número de SSIDs usados em uma WLAN (idealmente menos de 3);
  • Substitua ou elimine dispositivos 802.11ae 802.11b cliente sempre que possível;
  • Elevar as taxas de dados mínimos para 12Mbps ou 24 Mbps.

A rede acaba muitas vezes sendo resposabilizada pelo desempenho de um aplicativo. Cercar-se do conhecimento certo, ferramentas e processos irá assegurar que você resolva problemas de desempenho quando eles surgirem.

A NFS projeta, implanta e integra tecnologias se destacando por sua mão-de-obra especializada de alto nível, além ofertar múltiplos benefícios ao gerenciar os fornecedores e contar com parcerias qualificadas.

Entre em contato e faça um orçamento de instalação de infraestrutura de redes para a sua clínica ou hospital!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA