10 enganos sobre WiFi (e como evitá-los na sua empresa)

0
272

A ciência por trás das redes WiFi, que faz com que elas funcionem, não é tão simples de se entender. O fato é que a WiFi deixou de ser opção na maioria das companhias e tornou-se presença obrigatória em indústrias, comércios e empresas de serviço. Além de dispor dessa tecnologia, é necessário garantir que ela seja boa e eficiente.

Por isso, reunimos aqui algumas perguntas que mesmo os profissionais de TI costumam fazer. Tire suas dúvidas e garanta o bom funcionamento da WiFi na sua empresa!

1. É um meio de compartilhamento?

Não. As ondas de rádio em cada AP (access point ou ponto de acesso) são programadas para funcionar em apenas uma frequência. Todos os clientes podem se conectar e se comunicar por este único canal. Mesmo que haja protocolos que controlem esse compartilhamento, ele é em última instância como um espaço comum que todos os equipamentos e aparelhos da empresa usam.

2. 802.11 funciona em L1/L2?

Não. O protocolo 802.11 é uma tecnologia L2 com L1 subjascente controlando a camada OSI. A comunicação entre um cliente e um AP é feita pelo ar. Outros aspectos da comunicação em rádiofrequência são feitos pelo L2, como QoS no padrão 802.11e.

3. Downstream e Upstream são iguais?

Depende. Aqui acontece uma consideração mesmo, porque há diferença entre reduzir o fluxo do AP para o cliente versus aumentar o fluxo do cliente para o AP. A maioria das técnicas de WiFi apenas prevê melhoria de downstream, fluxo do AP para o cliente.

4. Tx Rate e Rx Rate são os mesmos?

Não. Assim como o que foi dito no item 3, geralmente somos levados a acreditar que há apenas um rate: de transmissão ou de recepção. É preciso notar que rates assimétricos são comuns quando a taxa de transmissão do cliente não necessariamente representa a taxa de recepção. No mundo do WiFi há rates diferentes de Tx e Rx.

5. Mesma capacidade de Tx para todos os rates?

Evite. Condicionar um AP para sua força total de frequência não quer dizer que a energia será usada para todos os rates. Geralmente, quanto maior o fluxo de dados, mais o AP vai ser forçado a reduzir sua capacidade.

6. A potência deve estar com força total?

Não é uma boa ideia. Na verdade, diversos rádios criam distorções de sinal quando estão em força total. Por diversas razões, não é um conselho muito eficiente apenas ligar o rádio em sua potência máxima.

7. Protocolos antigos atrapalham a velocidade?

Nem sempre. O efeito de possuir protocolos antigos atuando dentro do mesmo ambiente de rede parece muitas vezes deixar toda a rede mais lenta. Na verdade, não quer dizer que o legado atrapalhe, significa apenas que ele ocupa uma porção maior do tempo de transmissão disponível para enviar ou receber o mesmo volume de dados em relação aos mais novos.

8. Quanto maior o índice de força do sinal, melhor?

Não, mas essa confusão nos sistemas de medida acontece. Normalmente o RSSI (indicador da força do sinal) é medido e representado por valor negativo, em que um número menor indica um sinal mais forte (considerado contraintuitivo por muitos profissionais). Por outro lado, a relação sinal-ruído é melhor quanto maior for o número – já que ele mostra a relação entre a força do sinal e o ruído de fundo que pode impactar a qualidade geral.

9. MIMO é o mesmo que spatial streams?

Este é provavelmente o aspecto mais confuso sobre tecnologia WiFi desde o protocolo 802.11n. Múltiplas entradas e múltiplas saídas (MIMO) se refere a antenas de transmissão e recepção. Por exemplo, 3×3 significa 3 antenas de transmissão e 3 antenas de recepção. Já spatial streams tem a ver com o volume de dados enviados. Por exemplo, 3 streams podem enviar exatamente 3 dados únicos.

10. “Quão rápido é o AP?”

Essa pergunta não faz muito sentido. O menor denominador comum sempre vence: para conseguir velocidade de transmissão de dados mais alta, tanto o AP quanto o cliente precisam ter alta capacidade. Pode parecer óbvio, mas deve-se sempre olhar a capacidade do cliente para de fato entender o que a rede WLAN poderá fazer.

Que tal contar com ajuda especializada para configurar e manter a rede WiFi da sua empresa? Entre em contato com a equipe da NFS agora mesmo!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA